Home > Blog > CCAção > 7 tendências do marketing imobiliário para 2016

Por Rodrigo Campos – CCA.

O marketing imobiliário sofre mudanças a cada novo ano e é importante conhecer sobre as principais tendências do ano que inicia.

Antes de falar diretamente sobre elas, é bom entender que “tendências” são aquelas que influenciam as ações de marketing imobiliário, ou seja, tendências para vender ou alugar mais imóveis, ações que são o reflexo das mudanças dos consumidores.

Outro ponto importante é o que trata das tendências “reais”, ou seja, que serão de fato colocadas em prática neste ano, por boa parte dos profissionais e das empresas deste segmento.

Então, vamos lá:

1. Seja Mobile

marketing_imobiliario_digital_mobile_responsivo_ccapropaganda
Seu site ainda não é perfeitamente ajustável para os diversos dispositivos e/ou formatos de telas, principalmente o celular? Pois terá que ser ajustado urgentemente. Os dispositivos móveis que eram chamados de “a segunda tela”, hoje, são a “primeira” para a maioria das pessoas.

Segundo uma pesquisa do CETIC.br divulgada em junho de 2015, o acesso a internet via celular cresceu 50% no Brasil em 2015 e o número mais do que triplicou nos últimos 3 anos, ultrapassando 52 milhões de brasileiros, entre áreas urbanas e rurais. Isso indica que as pessoas estão mudando a plataforma e o jeito de se navegar na internet.

A pesquisa demonstrou ainda que:
– 6 em cada 10 espectadores usam o mobile ao mesmo tempo em que assistem TV.
– 62% têm mais de 25 anos. 47% são da classe C.
– 86% dos usuários de smartphone fazem pesquisa de compras no mobile.
– Apenas 28% do tempo é gasto com redes sociais e entretenimento.
Para ajudar, ano passado o Google anunciou que o tráfego móvel finalmente ultrapassou o tráfego de computadores em 10 países diferentes, e também fez uma mudança em seu algoritmo de busca, o que foi chamado de “Mobilegeddon”, onde priorizará em seus resultados os sites que possuam otimização para dispositivos móveis, eliminando aos poucos os que não possuírem. Imagine não estar no Google!

Resumindo:
– Seu site e seus e-mails precisam ser responsivos (perfeitamente ajustáveis em telas menores, no caso, os celulares e tablets).
– Possuir uma versão mobile é fundamental não apenas para gerar mais contatos diretamente através do site, como também para estar bem posicionado no Google.
– Mudar a forma de se comunicar com os clientes. Pensando em leitura pelo celular muda toda a forma e o conteúdo da mensagem. É preciso evitar ao máximo os textos e e-mails longos.

2. Forneça o endereço!

marketing_imobiliario_digital_endereco_localizacao_youtube_ccapropaganda
Celular e localização nasceram um para o outro. Pensar em um mundo dominado por dispositivos móveis, obrigatoriamente nos faz pensar em um mundo onde todos os anúncios de imóveis possuem endereço se quiserem ser comercializados. Não é por menos que atualmente anúncios com endereço recebem 38% mais contatos, segundo o portal VivaReal.

Em 2015, o Google divulgou o fenômeno “Micro Moment”, ou melhor, “A revolução dos micro-momentos”. A massificação do acesso à internet + celulares ocasionou a fragmentação das pesquisas e tomadas de decisões. Neste novo contexto, as decisões passam a ser tomadas em instantes de impulsos baseadas em uma necessidade, sem hora marcada para acontecer.

Vivemos a era do imediatismo, onde tudo acontece agora e as pessoas possuem o poder de suas decisões. Elas definitivamente não querem mais “visitar no escuro”, na companhia de um corretor que não quis lhe passar a informação do endereço, perdendo tempo para olhar imóveis que elas não fazem ideia de onde estão.

Hoje, existem diversos imóveis no mercado de empresas inovadoras que divulgam endereços, com isso o consumidor tem a opção de escolher aqueles cuja localização mais lhe agrada.

De acordo com o estudo “Consumers in the micro-moments no Brasil”, as buscas por “próximo a mim”, no Google, cresceram 3,4x no país entre janeiro e junho de 2015 em relação ao mesmo período de 2014.

O estudo demonstra ainda que:
– 65% dos usuários online no Brasil dizem que estão procurando mais informações agora, comparado com alguns anos atrás.
– 83% dos usuários de smartphones no Brasil utilizam um mecanismo de pesquisa quando procuram uma empresa local, próxima de onde estão.
– 55% foi o crescimento nas pesquisas de “próximo a mim” no último ano.
– 82% dos usuários de smartphones usam seu telefone para influenciar a sua decisão de compra enquanto estão em uma loja.
– 39% dos consumidores informam ter feito uma compra online na sua cozinha, outros 28% em seu carro.

3. Naming – a importância de um bom nome

marketing_imobiliario_digital_naming_ccapropaganda
Escolher o nome de um empreendimento é sempre um processo muito especial, onde são feitos muitos estudos, debates e opções. Não é uma tarefa fácil, a partir do momento em que são envolvidos diversos fatores que serão transmitidos ao cliente. Criar uma nomenclatura de um produto é um desafio para a criatividade das construtoras e dos publicitários envolvidos no projeto.

Para tanto, existe o processo de “naming”, uma fase do branding que visa orientar, através do nome, o posicionamento do produto e seus atributos de forma que agregue valores ao mesmo. Em poucas palavras são expressas o conceito, a localização, os diferenciais e detalhes do empreendimento que será “batizado”.

A Empreendedora deve sempre se preocupar em buscar nomes que representem perfeitamente o que é o empreendimento. Através do produto e dos seus diferenciais cria-se um conceito, consequentemente um nome que retrata tudo o que é o empreendimento. A integração entre os setores de Marketing e a Agência é a fórmula perfeita para um trabalho excelente.

4. Instagram e Youtube podem ser alternativas

marketing_imobiliario_digital_instagram_youtube_ccapropaganda
Com a entrada de mais profissionais imobiliários anunciando na internet em canais como Google Adwords e Facebook Ads (plataformas de anúncios do Google e Facebook), por seu pagamento ser em sistema de “leilão”, mais caras ficarão essas mídias A verdade é que à medida que mais empresas comecem a investir ou aumentam seu investimento será necessário investir cada vez mais para obter os mesmos resultados.

Como alternativa para essas ferramentas, deve-se levar em conta o Instagram (comprada recentemente pelo Facebook) e o Youtube (que faz parte da rede de display do Google).

O Instagram é composto basicamente por fotos publicadas por usuários, com legendas e o uso de filtros automáticos nas fotos, que agradam principalmente o público jovem. Uma rede desenvolvida para ser mobile, o Instagram é simples e por isso viciante, possibilitando o usuário postar uma foto de qualquer lugar e ainda indicar o local.

A rede é preferida por marcas que trabalham com produtos e serviços para alto padrão (comidas, roupas, fitness, imóveis, etc). A rede social passou a permitir a divulgação de vídeos de até 15 segundos (julho de 2013), o que pode gerar maior engajamento e relevância, caso seja postado um material de qualidade.

O Instagram tornou-se a melhor plataforma para quem quer atingir fãs com mais de 25 anos. O engajamento pode ser superior até ao Facebook, chegando a 10% por post. Sem contar que praticamente toda interação ainda é orgânica já que o Instagram Ads não está liberado e difundido para todas as marcas e criadores de conteúdos.

O Brasil é o segundo maior mercado do mundo em Youtube, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. São cerca de 300 horas de vídeo subidas por minuto e centenas de milhões de horas assistidas por dia.

Vídeos são formatos extremamente envolventes e interativos, que permitem criar um engajamento muito maior e de forma mais inteligente, sendo muito mais eficiente do que outros formatos e também muito mais rico.

O Youtube agregou ainda as vantagens do formato, com as vantagens de uma verdadeira rede social. Permitindo a interação, o diálogo, a aproximação entre criadores e consumidores. E vale ressaltar que anúncios no Youtube Ads são baratos e muito vantajosos!

5. Cada vez mais vídeos

marketing_imobiliario_digital_videos_ccapropaganda
No segmento imobiliário os recursos visuais são importantíssimos no momento de divulgar imóveis. Em 2016 mais corretores, imobiliárias e construtoras começarão a utilizar vídeos para mostrar suas ofertas. Algumas empresas já utilizam, mas em 2016 este número irá aumentar, afinal os vídeos estão cada vez mais sendo favorecidos na exposição dos gigantes Youtube e Facebook, que priorizam vídeos em seus resultados.

Atualmente o Brasil possui cerca de 120 milhões de espectadores de vídeos online e segundo o jornal britânico The Guardian, estima-se que em 2017, o formato será responsável por 69% do conteúdo vinculado na internet e vale ressaltar que 94% do que já existe está no Youtube. Ainda trabalhando com dados, cerca de 60 milhões de buscas são feitas por dia dentro da plataforma, 50% delas em dispositivos móveis.

Um dos fatores que também comprovam que teremos cada vez mais vídeos (não apenas de imóveis) é o fato de que o Google está finalmente se organizando para receber publicidades em vídeo em seu resultado de busca. Isso prova que os usuários estão se tornando mais abertos a esse tipo de publicidade e, caso essa tendência continue, veremos uma explosão de vídeos nos lugares mais inesperados. O Google já possui a posse do Youtube e esse é só o começo de possibilidades quase ilimitadas.

6. Novas formas de comunicação

marketing_imobiliario_digital_skype_whatsapp_ccapropaganda
Hoje, todas as imobiliárias e corretores divulgam seu telefone para serem contatados e algumas poucas possuem chat em horário comercial. Em 2016, só isso não basta. Pegue um mundo com ferramentas como Whatsapp, Skype, Facebook Messenger, Hangout, redes sociais e junte com um consumidor que quer “falar agora”, é fato que não facilitar as formas de contatos do seu cliente com a sua empresa ou o seu negócio é certeza de abrir espaço para seus concorrentes.

De acordo com uma pesquisa no portal VivaReal, 87% dos consumidores de imóveis querem ser contatados via mensagens, não mais via telefone. Em 2016 é preciso aprimorar os canais de comunicação, e oferecer exatamente aquilo que o seu cliente prefere.

Então, repense os canais oferecidos para que seu cliente fale com você. É preciso ter em mente que existem consumidores de todos os tipos. Se você possui apenas telefone, você certamente não atinge uma parcela significativa de consumidores.

7. Medir os resultados e os leads recebidos

marketing_imobiliario_digital_analise_dados_ccapropaganda
O mercado imobiliário não é tipicamente analítico. Até pouco tempo o marketing online praticamente não existia na estratégia de muitos corretores, imobiliárias e construtoras, com isso, pouco se evoluiu na análise dos investimentos.

Em 2016, com mais empresas e profissionais investindo em ações online, juntamente com reflexos da crise onde houve baixa nas vendas e consequentemente na verba, será cada vez mais importante medir todos os seus resultados. Medir investimentos em marketing está diretamente relacionado com aumento de vendas e economia para o negócio.

Com mais indicadores de análise dos resultados, em 2016 teremos mais empresas preocupadas com a gestão dos seus leads recebidos.

Ações como automação de e-mails, nutrição de leads, pré-atendimento de leads antes de passar para corretores, já são vistas desde 2015, no ano que começa a tendência é que aumente ainda mais.

Leia também:

MAS AFINAL, O QUE É BRANDING? – Parte 1 – História
MAS AFINAL, O QUE É BRANDING? – Parte 2 – Definição
MAS AFINAL, O QUE É BRANDING? – Parte 3 – Valor

Rodrigo Campos é publicitário, pós-graduado em criação visual e diretor de arte na CCA Propaganda em Mogi das Cruzes. “Caso possua outras dúvidas, ou deseje apenas contribuir com outro ponto de vista, você pode deixar o seu o comentário ou enviar um e-mail para rodrigo@ccapropaganda.com.br, terei grande prazer em responder e debater novas ideias.”

Add comment

® 2016. Todos os Direitos Reservados. Cca Propaganda.

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com